reflexão

reflexão

Assembléia das Missões

Assembléia das Missões
Assembléia das Missões - Ministério de Porto Real

Biblia

Assembléia das Missões - Ministério Porto Real

Assembléia das Missões - Ministério Porto Real
Quer dar bom testemunho? Existem hoje em dia, muitas pessoas preocupadas com o testemunho. Com certeza você já falou ou pelo menos ouviu falar a seguinte frase: “como posso dar testemunho que sou um verdadeiro cristão?”. Tenho uma opinião sobre o testemunho: quer dar bom testemunho, viva em Cristo! Porque quando você vive em Cristo, você da testemunho automaticamente! bom samaritano Quando Cristo está em você, você não fica preocupado com o testemunho ou com o exterior, porque Cristo vive em você! Uma vez ouvi uma pessoa falar sobre o parábola do bom samaritano, quando ela estava para concluir a sua pregação, disse: “…o sacerdote e o levita não deram testemunho de verdadeiro Cristão…”. Depois de ouvir isso discordei da pessoa em minha mente. Isso porque, o sacerdote e o levita não ajudaram o homem que estava no caminho, porque dentro deles havia pouca graça e muita lei. Ainda estavam pedrados como as tabuas da lei! Obedeciam a risca os mandamentos, por causa da preocupação que tinham com as exterioridades, se tivesse alguém olhando, parariam e ajudariam aquele homem, mas como só tinha aquele podre homem machucado e ferido, deixaram ele ali porque não havia tapete vermelho, não havia olhares da nação sobre eles, eles só tinham uma única preocupação: o exterior, quem estava olhando! Já o samaritano, não ajudou aquele homem para dar bom testemunho, mas ele fez aquele ato naturalmente! Ele não planejou, não pediu a presença das pessoas para ajudar aquele homem, ele simplesmente fez assim, porque é assim que ele age! Sai de dentro dele e ele faz! Normalmente quem fica preocupado em fazer o bem só para dar bom testemunho, acaba não fazendo o bem de forma espontânea, mas somente para mostrar ao vizinho, ao parente, ao amigo, que é cristão e está fazendo o bem! Alguns ainda fazem, somente para mostrar a Deus que estão fazendo o bem, e esquecem que precisa ser algo que vem de dentro, que vem de forma espontânea e natural. E isso só acontece quando você vive em Cristo de uma forma verdadeira! Sendo assim amigo, quer dar bom testemunho? Viva em Cristo, e seu testemunho será algo natural e espontâneo.

câmera ao vivo

câmera ao vivo

Os Fariseus e a Vida Alheia

Os Fariseus e a Vida Alheia
Os Fariseus e a Vida Alheia - Eu vejo que infelizmente existe uma classe de pessoas dentro da igreja que acham que tem o direito de se intrometer na vida dos outros, e mais ainda na vida de seus pastores. Nós temos o dever de orientar as pessoas acerca do que é certo e do que é errado, devemos fazer isso embasados em uma intenção de ajudar e não de criar questões, como no caso que irei expor aqui no Blog. Existem muitas pessoas que pensam que a bíblia é um livro de regras, daquilo que pode ou não pode ser feito e muitas vezes estas pessoas se esquecem do bom senso e do fato de que muitas coisas foram escritas baseadas em culturas locais.Paulo nunca disse que a mulher não podia cortar o cabelo, ele disse que o cabelo era uma questão de honra, Paulo manda a igreja julgar entre ela mesma, o problema é que as pessoas se esquecem que as prostitutas na época de Paulo andavam com cabelo curto, de modo que os homens estavam confundindo as mulheres da igreja que também andavam de cabelo curto com as prostitutas, então por uma questão de honra e defesa, Paulo aconselha as mulheres a terem cabelo crescido, que seria um sinal de poderio, de honra, de posição, de mulher de família. A igreja hoje está cheia de pessoas que querem impor regras que não há nenhum aproveitamento, só geram discussões e contendas, o próprio Paulo nos alerta sobre este “tipo” de gente: ( Se, pois, estais mortos com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos carregam ainda de ordenanças, como se vivêsseis no mundo, tais como: Não toques, não proves, não manuseies? As quais coisas todas perecem pelo uso, segundo os preceitos e doutrinas dos homens; Colossenses 2:20-22 )

Heroínas da Fé

QUAL É A DIFERENÇA DE FÉ E CRER?

QUAL É A DIFERENÇA DE FÉ E CRER?
QUAL É A DIFERENÇA DE FÉ E CRER? O que é Crer? Qualquer um pode crer em qualquer coisa, crer é acreditar, é dar crédito. Quem crer na Palavra de Deus dá o primeiro passo para ter a fé. Antes de explicar o que é ter fé, quero dizer um pouco mais sobre o que é crer. Quando um pregador ou pastor está pregando, você pode crer na mensagem, você acredita em tudo o que ele está ensinando. Você acredita que Deus realmente Deus fez tudo aquilo que o pastor ou pregador está ensinando ali naquela mensagem, porém, não basta crê, tem que por em prática, e a prática é a parte executiva do crer, que se torna Fé.Quando Deus pediu Abraão para sacrificar seu filho Isaque, Abraão creu que Deus poderia até ressuscitar o seu filho, porém, ele só mostrou que acreditava quando executou aquilo que ele acreditava. Existem muitas pessoas que apenas creem, mas ainda não tem fé. A pessoa acredita em tudo o que é pregado, mas ela vive se excluindo de viver os resultados que a Palavra de Deus pode proporcionar na vida da pessoa. O Que é Ter Fé? A Fé é a parte executiva do crer, quando você é ensinado que através do dízimo e da oferta Deus protege e multiplica tudo o que você tem, você já crê, porém, só terá a convicção da Fé disso quando colocar este ensinamento em prática. A pessoa que concorda que o dízimo e oferta são ensinamentos bíblicos, sabe da importância de ser fiel e sabe que quem não é fiel a estes ensinamentos está vulnerável no mundo espiritual mas não executa, é a pessoa que apenas crê, mas não tem fé. É aquela pessoa que deixa de dar o dízimo porque teve que gastar, é a pessoa que deixa de ofertar porque tem medo de faltar, a pessoa crê, sabe que é abençoada, mas como não coloca em prática, ela acaba não tendo fé, e sem fé é impossível agradar a Deus.

POSSO PARTICIPAR DA SANTA CEIA SEM SER BATIZADO?

POSSO PARTICIPAR DA SANTA CEIA SEM SER BATIZADO?
POSSO PARTICIPAR DA SANTA CEIA SEM SER BATIZADO? Para entendermos se é correto uma pessoa participar da Santa Ceia sem se batizar, basta a gente observar a forma como Jesus Cristo realizou a Santa Ceia, na ocasião da páscoa com os seus discípulos. Ele chamou os seus primeiros discípulos, aqueles que já eram íntimos do Senhor Jesus. Se a Santa Ceia fosse para qualquer pessoa, independente dela ser batizada ou não, Jesus já teria multiplicado uma taça de vinho no mesmo dia que multiplicou os pães, concorda? Ele poderia ter aproveitado o dia em que transformou água em vinho, pedido alguém para distribuir pães e multiplicar para que todos pudessem cear com ele. Porém não foi isso que Jesus fez, Ele mesmo disse: Este é o cálice no meu sangue que é derramado por muitos. Perceba que ele disse “muitos”, não “todos”.

Pb. Erivelton Mesquita

Versículos

Porque os Murmuradores Não Vencem?

Porque os Murmuradores Não Vencem?

Quando Israel saiu do Egito, eles começaram a marchar em direção à terra prometida. No primeiro desafio, o Mar Vermelho, o povo começou a reclamar, alegando que iriam morrer, porque não teriam escapatória e Faraó iria liquidá-los. Então Moisés começa a orar e Deus o ordena que pare de orar e prosseguissem, marchassem porque ELE abriria o Mar.

Depois que Deus operou o extraordinário milagre, fazendo Israel atravessar o Mar Vermelho, o povo do outro lado começou a reclamar que não existia água boa para eles beberem. Então Deus mostrou para Moisés um lenho, e orientou Moisés a lançá-lo nas águas amargas, e, estas águas se tornaram doces, impressionante!

Pois bem, Deus provou por diversas vezes que estava com o povo, que daria tudo o que eles precisassem, porém mesmo assim o povo murmurava diante dos desafios, diante das dificuldades, mesmo DEUS trazendo o suprimento, fazendo o povo vencer todas as dificuldades.

No final da peregrinação no deserto, DEUS dirá à Moisés que os murmuradores não entrarão na terra prometida. Pensando no motivo pelo qual Deus tomou esta decisão, eu cheguei não a um, mas a vários motivos pelos quais os murmuradores não chegam em lugar algum em suas vidas, analisemos:

Chat Gospel Notícias

O Murmurador Nunca Exalta o Milagre, Ele só Consegue Exaltar o Problema

O murmurador nunca exalta o milagre, ele só consegue exaltar o problema

Moisés ordenou que 12 pessoas fossem espiar a terra prometida, e, eles voltaram felizes com o que viram, uma terra muito boa. Só para você ter uma ideia, era necessário dois homens para carregarem um cacho de uva (Nm 13.23), já imaginou o tamanho de cada uva?

Mas no meio do caminho, enquanto eles voltaram comentando sobre o tamanho do cacho de uva, sobre as delícias que viram naquela terra, alguém teve a incrível ideia de dizer: É, mas não se iludam, vocês viram o tamanho dos homens daquela terra, acham mesmo que é só entrar e a terra é nossa? Nós teremos que batalhar contra eles e eles são mais fortes do que nós!

E foi através de um comentário como este, que 10 daqueles 12 homens, que foram espiar a terra, foram desmotivados e começaram a ficar com medo. Isso me faz entender, que através de um comentário de um murmurador, 10 pessoas foram infectadas pelo o que eu chamo de espírito de murmuração


O chamado de um jovem

O chamado de um jovem
O Primeiro livro de Samuel narra-nos a escolha do primeiro rei de Israel, Saul, e de como sua desobediência fez com que ele fosse reprovado diante de Deus. Era preciso alguém para substituir Saul. Só que não podia ser qualquer um. Essa pessoa deveria ser segundo o coração de Deus (ISm 15: 26,27). É aí que entra em cena um jovenzinho chamado Davi. Davi era um jovem pastor de ovelhas. O mais novo de sua casa, uma família de mais 7 irmãos (I Sm 16: 11). Aparentemente, Davi era desprezado dentro de sua própria casa,pois quando sua família recebe a visita do profeta Samuel, todos se reúnem para o sacrifício, mas se esquecem de convidarem Davi para a reunião. Seus irmãos mais velhos eram soldados do exército do rei Saul (I Sm 17: 13). Eram homens de boa aparência, altos, fortes, experimentados na guerra e o próprio Samuel se deixou levar pela aparência dos rapazes. Ao se deparar com o filho mais velho de Jessé, conclui que este seria o escolhido. Porém, recebe uma resposta enfática da parte de Deus: "Eu vejo o coração, Samuel". Davi não foi escolhido pelo que aparentava ser, mas sim pelo que Deus viu em seu interior, em seu coração. Hoje em dia vivemos uma supervalorização da aparência e algumas pessoas, por não se enquadrarem dentro dos padrões estipulados pela sociedade, se sentem inferiorizadas, todavia o que realmente importa são os valores que uma pessoa possui no seu interior. Davi, mesmo sendo um humilde pastor de ovelhas, havia aprendido a confiar no Senhor em meio aos momentos difíceis (Sl 23) e isso seria de suma importância para o seu futuro. Talvez ele mesmo não entendesse que aquele tempo no pasto com as ovelhas era um período onde ele estava sendo preparado por Deus. Foi ali que ele travou suas primeiras batalhas contra urso e contra leão (I Sm 17: 34-37). Batalhas que ninguém viu, vitórias que ninguém viu, e que produziram a coragem e a confiança necessárias para travar batalhas ainda maiores posteriormente. Em muitas das lutas que enfrentamos, nos sentimos sozinhos, sem ajuda, sem apoio, como se ninguém se importasse. Mas as dificuldades servem para nosso amadurecimento e para nos preparar para enfrentar as adversidades futuras. Quando o desafio de enfrentar Golias surgiu, Davi sentiu que estava pronto para isso. Não por sua própria força, não por ser muito experiente, e sim porque sabia que em Deus poderia vencer qualquer desafio: "Você vem contra mim com espada, com lança e com dardos, mas eu vou contra você em nome do Senhor dos exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem você desafiou" (I Sm 17: 45). Não era por ter sido escolhido e ungido para reinar sobre Israel que Davi não teria que enfrentar a batalha. Ser cristãos, ter fé em Deus, não nos exime de termos que agir. Precisamos assumir nossa responsabilidade e agir dentro de nossas possibilidades confiando que em Deus podemos alcançar vitória.

Sacrifício

Sacrifício
-Sacrifício - Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. (Romanos 12:1) Em toda a bíblia nós vemos os sacrifícios sendo tratados como ofertas de adoração à Deus e como uma forma de expressar nossa devoção à Deus. E sacrifício nada mais é do que morte, renúncia… Nos dias de hoje, podemos até não perceber, mas estamos mais envolvidos com sacrifícios do que imaginamos, porém é um tipo diferente de sacrifício. A sociedade moderna está cada vez mais voltada para o ‘eu’ e por conta disso realizamos vários sacrifícios em prol de nós mesmos, sendo que muitas vezes esses sacrifícios visam o nosso prazer! Quem nunca sacrificou o tempo de sono pra ficar jogando mais um pouco ou pra passar mais um tempo na internet? Quem nunca fez uma forcinha pra comer um pouco mais da sobremesa favorita sendo que já estava satisfeito? Acho que todos nós, né?! Esses são alguns exemplos, mas agora pense um pouco, quais são os sacrifícios que você tem feito para o seu benefício/prazer. Pensou? E agora, quais são os sacrifícios que você tem feito para Deus?? Deus me fez esse confronto um tempo atrás com o futebol… eu sempre gostei de jogar e toda vez que tinha jogo eu não media esforços pra jogar. Podia estar frio, calor, sol, cansaço, dor… não importava, eu só não ia jogar se realmente não tivesse como. Uma vez eu estava com crise de gastrite, mas não sabia (foi a única vez que tive, glórias a Deus!), e conforme eu me mexia e sentia dor, mas não quis nem saber, fui jogar. Eu realmente joguei no sacrifício aquele dia, e pra superar a dor, eu dei todas as forças que eu tinha e acabei jogando super bem. Naquela noite a crise piorou e eu mal conseguia me mexer e a dor não parava por um segundo. E foi lá, deitado tentando desconcentrar da dor que veio o confronto: “Pro futebol tu faz qualquer coisa… e pra mim?”. Eu passei o dia todo pensando sobre aquilo e gostaria que você meditasse sobre isso também. Quantas vezes estamos no culto e falamos pra Deus que não vamos levantar as nossas mãos porque estamos cansados? Que vamos ficar sentados no louvor ou que não vamos pular e dançar porque estamos cansados? Quantas vezes falamos pra Deus “Ah, Senhor, eu queria tanto orar, mas hoje não vai dar porque preciso ir dormir.”? Quantas madrugadas passamos assistindo filme e quantas madrugadas passamos orando e lendo a bíblia? Sem sacrifício não existe adoração! Sacrifício vivo é estar vivo no altar quando o fogo começa a queimar… dói! Mas sem sacrifício não existe adoração! Assim como eu dava algo a mais pro futebol eu preciso dar algo a mais pra Deus! E assim como você dá algo a mais pra alguma coisa que te da prazer, você precisa dar algo a mais pra Deus. Hoje, toda vez que vou pra igreja e estou um pouco cansado ou com alguma dor, eu lembro disso e falo “Deus, não importa a dor ou o cansaço, eu vou te dar o meu melhor!”. Jejum é sacrifício! Quando foi a última vez que você jejuou? Abrir mão do nosso tempo de lazer ou da nossa atividade preferida pra ir orar, é sacrifício. Renunciar o nosso ‘eu’, os nossos desejos, os nossos sonhos e entregar para Deus e segui-lo, colocando toda a nossa energia e recursos a disposição dEle e confiando nEle para nos guiar, isso é devoção… isso é sacrifício… isso é adoração! Como já escrevi em outras oportunidades, Deus tem nos chamado para um novo tempo, mas pra vivermos isso precisamos mudar algumas coisas e com esse texto quero encorajar você a dar mais um passo em direção a esse novo tempo. ( Eu te oferecerei voluntariamente sacrifícios; louvarei o teu nome, ó Senhor, porque é bom . Salmos 54:6 )

Selo do Blog/ no formato 120x60 pedido skype

Parceiros do Blog - Banner 120x60

Parceiros do Blog Gospel

nosso banner oficial

-- Velocímetro --

Visitantes

PG - " Faz Chover " DVD

Vevê Lopes - " Superman by "

André Valadão - Pela Fé